Elisiário/SP, 19 de Novembro de 2019 Webmail | Câmara Municipal
 » Prefeitura de Elisiário realiza mais um evento da Campanha Outubro Rosa

Outubro Rosa é o mês dedicado à prevenção do câncer de mama.

Em uma parceria dos departamentos de assistência social e saúde, foi realizado no último dia 22 de Outubro mais um evento do Outubro Rosa no CRAS - Centro de Referência de Assistência Social, para as mulheres e homens beneficiários dos programas sociais do município.

Este importante evento que contou com total apoio e incentivo da atual administração teve a participação da Sra. Guiomar Pagiossi que é voluntária da Organização Sempre Viva de Catanduva. Na ocasião, ela falou sobre o trabalho realizado pela organização junto a mulheres vítimas de câncer de mama, além de fazer uma instrutiva explanação sobre esta cruel  doença. Falou da arrecadação de tampinhas e lacres, que são vendidos e o dinheiro é utilizado para compra de materiais usados pela organização. A Sra. Guiomar lembrou da importância da  doação de cabelos para a confecção de perucas. Inclusive, a nossa Coordenadora do Cras Sra. Marta Mapeli Froes, dou o seu cabelo que foi cortado para este fim.

A Palestra foi ministrada pela Enfermeira Melissa Maira Passiani, do Centro de Saúde, que falou sobre o câncer de mama, sintomas, prevenção, tratamento e cuidados.
Disse que a Campanha Outubro Rosa 2019, lançada pelo  Ministério da Saúde, este ano reforça três pilares estratégicos no controle da doença: prevenção primária, detecção precoce e mamografia. A campanha foi criada para divulgação não apenas em outubro, mas ao longo do ano inteiro, porque o cuidado com as mamas deve ser uma preocupação permanente. O tema da campanha é "Cada corpo tem uma história. O cuidado com as mamas faz parte dela". O câncer de mama é segundo tipo que mais acometem brasileiras, representando em torno de 25% das mulheres afetadas.

Para o Brasil, foram estimados 59.700 casos novos de câncer de mama em 2019, com risco estimado de 56 casos a cada 100 mil mulheres.

Não há uma causa única para o câncer de mama. Diversos agentes estão relacionados ao desenvolvimento da doença entre as mulheres, como: envelhecimento (quanto mais idade, maior o risco de ter a doença), fatores relacionados à vida reprodutiva da mulher (idade da primeira menstruação, ter tido ou não filhos, ter ou não amamentado, idade em que entrou na menopausa), histórico familiar de câncer de mama, consumo de álcool, excesso de peso, atividade física insuficiente e exposição a radiação ionizante. As práticas de atividades físicas e de alimentação saudável, com manutenção do peso corporal adequado, estão associadas a menor risco de desenvolver câncer de mama: cerca de 30% dos casos podem ser evitados quando são adotados esses hábitos. A amamentação também é considerada um fator protetor.

Além de estarem atentas ao próprio corpo, mulheres de 50 a 69 anos devem fazer mamografia de rastreamento a cada dois anos. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes de a pessoa ter sintomas. A mamografia nesta faixa etária, com periodicidade bienal, é a rotina adotada na maioria dos países que implantaram o rastreamento organizado do câncer de mama e baseia-se na evidência científica do benefício desta estratégia na redução da mortalidade neste grupo.
Para encerrar o evento, foi realizado pela Fisioterapeuta Luciane Anselmo Deboni um alongamento com todos os participantes e servido um lanche.

SE TOQUE - ESTA É A IDEIA.

Confira mais fotos abaixo!
Serviços Online